Show simple item record

dc.contributor.authorVilela, Thiago Ribeiro Franco
dc.coverage.spatialUniversidade de Ribeirão Preto - UNAERPpt_BR
dc.date.accessioned2021-03-05T13:32:22Z
dc.date.available2021-03-05T13:32:22Z
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.unaerp.br//handle/12345/242
dc.description.abstractO presente trabalho apresenta a dialética no exercício da tutela coletiva lato sensu em sede de Ação Civil Pública, haja vista a notoriedade que o assunto demanda quando perpassado sobre a legitimidade ad causam para atividade judicial, isto é, sua defesa colocada em juízo em razão da substituição processual operada pelo Ministério Público e Defensoria Pública, bem como a forma empregada no direito comparado. O imbróglio está em volta da devida acepção para o exercício da ação quando se tutelam direitos difusos, pois se trata originariamente de competência ministerial, mas devido à reforma empreendida na Lei de Ação Civil Pública (Lei n.º 7.347/85), alargou-se o mister à Defensoria, alvo de contestação por meio de controle de constitucionalidade, sendo que o referido julgamento provocou cissura capaz de total descompasso entre lei infraconstitucional, institutos processuais, ordem constitucional e acesso à justiça. Necessárias, portanto, as devidas ponderações para a preservação das funções institucionais e aperfeiçoamento dos direitos fundamentais.pt_BR
dc.format.extent173 f.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectAção civil públicapt_BR
dc.subjectMinistério públicopt_BR
dc.titleMinistério Público e Defensoria Pública: peculiaridades relativas à legitimidade : a hipótese de improbidade administrativapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.contributor.advisorGeraige Neto, Zaiden


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


Mantenedor
UNAERP
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons